13 de jan de 2011

Versões do Amor…

http://www.clubedacalcinha.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/08/eu-queria-ser-amor-geisa.jpg

Versão do Pessimista: " Se amas alguém, deixa-o ir; pois como era de se esperar se ele não voltar, nunca foi teu."


Versão do Otimista: "Se amas alguém, deixa-o ir e não se preocupe, pois,
seguramente ele voltará."


Versão do Desconfiado: "Se amas alguém, deixa-o ir, se acaso voltar,
pergunta por que voltou."


Versão do Impaciente: "Se amas alguém, deixa-o ir, se não voltar nas
próximas horas, chama a polícia."


Versão do Paciente: "Se amas alguém, deixa-o ir. Se não voltar, pode se
acomodar e continuar esperando pela eternidade, que algum dia ele
voltará."


Versão do Brincalhão: "Se amas alguém, deixa-o ir. Se voltar e continuar
a amá-lo, deixa-o ir outra vez; e assim sucessivamente."


Versão do Vingativo: "Se amas alguém, deixa-o ir. Se não voltar, vai
buscá-lo e mata-o a tiros."


Versão do Advogado: "Se amas alguém, deixa-o ir, e busca no Código Civil
a parte que fala sobre o abandono do lar por parte do cônjuge."


Versão do Estatístico: "Se amas alguém, deixa-o ir, se ele te ama a
probabilidade que volte é de 86.5%; se não te ama, suas reações caem no
campo da improbabilidade, com uma margem de erro de 3%."


Versão do Possessivo: "Se amas alguém não o deixa ir."


Versão do Psicanalista: "Se amas alguém, deixa-o ir. Se voltar é porque
seu ego é muito dominante; se não quiser ir deve estar louco."


Versão do Sonâmbulo: "Se amas alguém, deixa-o ir, Se voltar é um
pesadelo; se não voltar deve estar sonhando."


Versão do Mercadológico: "Se amas alguém, deixa-o ir; Se voltar é uma
pessoa leal à sua marca; se não voltar é hora de fazer um relançamento
em um novo mercado."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhar